Seja Bem-Vindo

Seja Bem-Vindo

domingo, 20 de abril de 2014

Breve espaço




Depois
fecharei então
cada janela
uma a uma cada veneziana
e  portas
cerrarei

Lá fora
o limo abrigará
todas as  pedras
amarelecidas sobrepostas
imensidão de folhas
cairão

até que mais nenhuma reste
e indefinidas juntem-se
enrugadas
ao amarelo do tempo

Nenhum rastro
qualquer resquício
nos cômodos abandonados
da casa
(ficarão?)

Também envelhecerão
e vão esmaecer
por certo
entre  silêncio
e solidão

Abril, 20 de 2014
Fotografia, Sidarta

12 comentários:

  1. Entre o silêncio e a solidão nascem poemas sentidos, assim...
    Um abraço e grata pelo seu carinho de sempre...

    ResponderExcluir
  2. Estamos sempre a desnascer

    alegre mente

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Belíssimo poema! O fim de um ciclo, que se renovará decerto. Bj Ailime

    ResponderExcluir
  4. depois... é todo o tempo, dentro e fora, lá onde o ciclo seja apenas contingência de uma eternidade que se confunde com as mãos...

    beijinho, marlene!

    ResponderExcluir
  5. Um belo poema ! Todo ele nostalgia e com um leve perfume de outono. Mas a natureza que agora fenece...mais adiante se renovará! Um abraço, Marlene

    ResponderExcluir
  6. Tudo envelhece e esmaece.
    Resta-nos resistir o melhor possível ao tempo.
    Magnífico poema.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Olá :)
    Muito legal seu blog. Coloquei-o na minha lista.
    Também tenho um. Adoraria que você o conhecesse.
    Até já.
    http://thaysberbe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Saudades desse quintal e do que aqui germina de forma tão bela. Estou ensaiando a volta.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Escondi as mãos por entre os sonhos
    Queria devorar todos os beijos possíveis
    Que me perdoem as feias pessoas sem rosto
    És linda! Desde a aurora ao sol posto

    Com voz triste digo às vezes a verdade mentindo
    Tal como uma réstia de luz que rasga os olhos ao cego
    Tal como o espaço provável da tua paixão
    Cumpri na palavra o que sou, “Barco num mar de solidão”

    Doce beijo

    ResponderExcluir
  10. Marlene, mudei definitivamente de espaço.
    Se desejar me visitar me encontrará em

    www.euflordealfazema.com

    Sua visita me deixará muito feliz!!!

    ResponderExcluir
  11. Mais uma beleza em minha vida. Poeta, blog e tudo mais.
    Abraços e Deus ilumine sempre sua vida Marlene Edir !
    Super abraço !

    ResponderExcluir